Tratamentos

ADENOAMIGDALECTOMIA

Adenoamigdalectomia

As amígdalas ou tonsilas palatinas são órgão linfóides que compõem o Anel Linfático de Waldeyer. Elas se localizam na parede lateral da faringe e podem ser alvo de infecção principalmente em crianças.

As infecções podem ser bacterianas ou virais acompanhando febre, astenia, dor de garganta com dificuldade para deglutir.

Quando identificada a causa como bacteriana, seu tratamento consistirá de antibióticos e anti-inflamatórios.

Em alguns casos pode evoluir para um aumento progressivo levando a alterações na deglutição, roncos e até a apnéias.

As adenóides ou tonsilas faríngeas também fazem a composição desses órgãos linfóides e a sua hipertrofia (aumento em tamanho) pode levar a diversas disfunções na vida de uma criança, tais como a alteração na tuba auditiva - canal que comunica o nariz com os ouvidos - podendo levar a otittes de repetição ou ainda a perda auditiva. Pode levar também a chamada respiração bucal que a longo prazo traz alterações na dentição e em toda conformação do crânio.

A Cirurgia

Adenoamigdalectomia é a remoção das amígdalas (tonsilas palatinas) e adenóides (tonsilas faríngeas). Há cerca de 40 anos era a cirurgia mais realizada na medicina, porém, com a evolução da medicina, percebemos que estes tecidos linfóides têm uma função protetora nas vias aéreas superiores, sendo eles o primeiro combate do sistema imunológico. Apesar disso, em alguns casos, a presença dessas estruturas trazem mais problemas do que ajudam, sendo indicada a cirurgia.

A cirurgia de remoção de amigdalas pode ser realizadas em adultos e crianças. Sempre sob anestesia geral, o tempo cirúrgico é de cerca de 30 minutos, independente da realização da cirurgia das adenóides junto. Existem diversas técnicas cirúrgicas para a remoção de amigdalas, sendo as mais comuns:

- Dissecção a frio: é realizada a cirurgia por meio de instrumentos e a ligadura dos vasos é feita através de pontos.

- Cauterização com Bipolar: a amígdala é dissecada enquanto ao mesmo tempo são cauterizados os vasos adjacentes.

- Cauterização com Bipolar: a amígdala é dissecada enquanto ao mesmo tempo são cauterizados os vasos adjacentes.

Indicações de cirurgia:

  • - Quatro amigdalites que precisam de Antibiótico em seis meses;
  • - Sete amigdalites que precisam de antibiótico em um ano;
  • - Apnéia do sono;
  • - Respiraçao bucal sem melhora com tratamento;
  • - Convulsão febril devido à amigdalite;
  • - Abscesso periamigdaliano prévio;
  • - Amigdalite Caseosa;
  • - A idade minima para a realização desta cirurgia é dois anos, porém, se for imprescindível, pode se pensar em realizá-la antes.

CONFIRA OUTROS SERVIÇOS: